quarta-feira, 19 de novembro de 2008

13/12 - 2° Ciclo Passeio até as Grutas de São Sebastião - Ibiúna/SP

Dia 13/12/2008 – Saída as 08:00h do Ibiúna Auto Posto (Shell) da Av. Maria La Farina Milani.

Fala galera! Estou abrindo o convite pra quem quiser acompanhar a gente no passeio, será a segunda vez que faremos o passeio, (sem contar uma vez que fizemos o caminho parcialmente, só o trecho de terra). É um rolê que vale muito a pena fazer, principalmente de bike, pois temos a oportunidade de ir apreciando melhor os atrativos do caminho, e que não são poucos hehe...

O trajeto:

Já em Ibiúna (pra quem vem de outras cidades tem um mapinha de como chegar), sairemos do Posto Shell no final da avenida Maria La Farina Milani, saída para Piedade, em frente a loja de materiais para construção “Xavier”, e próximo ao posto do resgate (antiga guarita da Guarda Municipal). Embora o posto seja pequeno, ele tem uma boa estrutura, tem caixa eletrônico, lanchonete, banheiro, farmácia, etc, e pra quem vier de carro até o local, segurança pra deixa-lo estacionado até a volta do passeio.

Saindo do posto, percorreremos alguns poucos km por dentro da cidade e sairemos para estrada já. Passaremos por diversos bairros rurais, e quando estivermos chegando ao nosso objetivo, já estaremos próximos de ultrapassar os 1000m de altitude!

A distância total fica por volta dos 60 km, 30km pra ir e 30km pra voltar, mais subidas na ida, mais descidas na volta. (Mas não se preocupem, na ida tem uma pirambeiras sinistras também hehe)

O percurso é misto, os primeiros 16km do percurso de ida são de asfalto, e o restante é de estrada de terra, ora fina como areia, ora cheia de cascalho, e as vezes até com umas poças de água e lama, dependendo do clima. Até por isso, não recomendo o uso de pneus Slick, e sim de pelo menos pneus mistos.
São apenas 60km, pode não parecer muita coisa, mas devido a grande quantidade de subidas no caminho de ida, essa distância acaba parecendo ser bem maior hehe.

As recomendações são as de sempre pra um ciclo passeio desse tipo, uma mochila vem bem a calhar, nela você pode colocar uma câmara reserva (ou kit remendo, mas a câmara é mais prática), bomba pra pneu (se bem que um dos participantes levando, já garante o resto), alimentação adequada, como frutas, um bom lanche, suco ou isotônico, e muita água. Também é bom levar protetor solar, já que estaremos em Dezembro e o sol promete hehe, kitzinho de primeiros socorros também é uma boa, da até pra cada um levar um item, assim não pesa pra ninguém. Inclusive estou tentando conseguir um carro de apoio pra levar água, frutas, etc, e armar um almoço pra gente a hora que chegarmos lá, mas nada certo ainda, sendo assim é bom providenciar o que comer também pra quando estivermos no local.

Uma muda de roupa pra trocar pode ser útil também, mas não é essencial

PS. No caminho tem algumas vendas e mercearias, onde se pode comprar lanches e doces caseiros, refrigerantes, etc...

Exigências:

Peço aos participantes, que estejam devidamente equipados com luvas, capacete, e se possível óculos, proteção nunca é demais, verifiquem com antecedência o estado da bike, como já disse antes, pneus do tipo cross ou mistos são indicados para o passeio, faça as devidas manutenções para não ficar na mão na hora de pegar a estrada e ainda por cima estragar o rolê dos outros. Como já disse, estou tentando conseguir um carro de apoio, que no caso contaria com um transbike, mas nada certo ainda, portanto certifique-se que você consegue ir e voltar pedalando, o trajeto não requer nenhum esforço extraordinário, mas se você está a alguns meses sem nem se quer fazer uma caminhada, com certeza vai sentir muito cansaço e dores na volta. Lembrem-se que estaremos distantes da cidade, então é bom não dar chance para o azar.

Lembrando ainda que o ritmo será sempre o do ciclista mais lento, isso pra evitar a dispersão do grupo, quem quiser aproveitar as descidas pra curtir um “down hill” tá liberado, desde que esperem o grupo ao fim dela.

O local:

Bom, chegando ao local, de cara temos a capela de São Sebastião, construída em um dos pontos mais altos da região, com uma vista incrível, em dias de céu limpo, chega-se a observar até a rodovia BR-116, distante muitos km do local! Existem pessoas que afirmam enxergar o mar até hehe, mas aí eu já não ponho “minha mão no fogo” pra confirmar...

Próximo a capela, existem banheiros e água encanada. Também exite uma área coberta com mesas e bancos de cimento, onde se pode lanchar ou almoçar a vontade.

Seguindo pela trilha que começa abaixo da capela, segue-se por 1,2km de descida até as grutas, onde se encontram algumas pedras gigantescas, vegetação abundante, e a bica de água, onde repousa uma imagem de São Sebastião.

Embora a história esteja muito ligada a religião católica, a beleza, a energia, e a paz do local atraem visitantes de todas as crenças e regiões.

Chegando ao ponto de saída.

Chegar ao local de saída é fácil. Logo na chegada de Ibiúna, você ira avistar uma rotatória com o nome da cidade. Chegando nela vire a direita, você seguirá pela Av. perimetral, conhecida também como marginal, (repare que logo no início da pista haverá uma estrutura com uma placa escrito "Ibiúna Info"). Siga por essa pista até o final, você passara por mais uma rotatória, por um posto de combustíveis da Ipiranga, e um pouco mais ao fundo a rodoviária local. Continue pela marginal até o fim. Chegando ao fim dela, você estará ao lado da CPFL (Cia Piratininga de Força e Luz), você então ira virar a esquerda e chegando a uma rotatória poucos metros a frente, ira então virar a direita, seguindo pela avenida Maria La Farina Milani, você passará ao lado da VW, o ponto de saída fica no posto ao final da avenida.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Bom, é isso, qualquer dúvida ou informação extra podem me mandar um e-mail - betotuningway@gmail.com

Estarei a disposição pra qualquer esclarecimento!

Um comentário:

Waldson disse...

Tô dentro!!!

Waldson